12.04.2016

💚💚

Há sempre tempo para o que nos embala, o que nos segura e faz emergir o suspiro de um amor profundo.
Há sempre tempo para o que nos faz querer ser loucos, dançar à chuva, o que nos faz suportar tempestades, distâncias infinitas e alicerces debaixo do braço para suportar o que é sol, o que não dá vontade de largar, que te faz andar com a cabeça na lua.
Há sempre tempo. Se não for hoje é amanhã. Só não há tempo quando já não é nítido, quando te sentes na terra com saudades da lua, das estrelas e das nuvens. Não ha tempo se não houver calor, nem música. Se não sorrires.
E se não sorris o mundo ficou sem luz.
Ao que me faz ter a cabeça na lua e um braço em marte. Que me faz querer ser Vénus. Amo-te.      

Sem comentários:

Enviar um comentário